• Português
  • Português BR
  • English
  • Español
  • Français
ItalianGermanRussianChinese (Simplified)

Roteiro Aldeias Históricas

Descrição

1º Dia Pela manhã deixamos a cidade de Lisboa em direção a Idanha-a-Velha, pequena aldeia junto ao rio Pônsul, outrora uma importante cidade romana e sede de diocese durante o período visigótico, já em finais do século XIX foi identificada como sendo a Civitas Igaediranorum, urbe que se situava junto à grande via romana que ligava Mérida (Espanha) a Braga.
O batistério e as ruínas que se pensou ser o paço episcopal assim como a catedral são do tempo dos visigodos embora esta tenha sido transformada primeiro em mesquita e mais tarde em templo cristão.
Nas últimas décadas procedeu-se à requalificação da povoação muitos dos seus monumentos e integrou um pequeno núcleo museológico, onde se pode ver uma coleção epigráfica luso-romana. Recuperado foi também o antigo lagar de azeite onde funciona outro museu que merece uma visita atenta.
Seguimos para Monsanto, aldeia mais Portuguesa de Portugal, é um dos lugares mais belos do país, destaque para o castelo no topo do penedo.
Não há muitos relatos sobre tempos pré-históricos da ocupação romana mas sabe-se que durante a época da reconquista cristã D. Afonso Henriques percebeu a importância estratégica do local entregando a D. Gualdim Pais mestre da Ordem dos Templários a função de defender e repovoar a região.
No castelo faremos uma visita à capela românica de São Miguel, que fica entre o castelo e a Torre do Peão, erigida no século XII, supostamente sobre um santuário de culto a Marte e outros deuses, é um lugar que reserva descobertas surpreendentes.
A lagariça, construção escavada na rocha em forma de concha com planta circular, foi durante séculos utilizada para o fabrico do “vinho de todos”, único exemplo dos trabalhos coletivos das antigas comunidades rurais.
Castelo Novo é uma aldeia situada na encosta oriental da serra da Gardunha, a cerca de 650 metros de altitude esta aldeia histórica destaca-se pelo seu harmonioso traçado e pelo bom estado da estrutura urbana, as ruas traçadas segundo as curvas de nível, revelam antigos solares, paredes-meias com casas populares em pedra, pequenas varandas de madeira e restos de calçada romana.
Entre os locais de visita obrigatória estão a Casa da Câmara, Cadeia e Pelourinho, o Chafariz da Bica, a Igreja da Misericórdia e o castelo. À saída da aldeia, numa pequena elevação, fica o Cabeço da Forca, zona de execução de condenados, significativamente marcada por duas caveiras esculpidas na rocha. É junto a esta aldeia que se situam as nascentes das águas do Alardo.

 

2º Dia Iniciamos o dia com uma visita a Sortelha onde o granito é o suporte para todas as edificações desta aldeia histórica, desde as casas ao empedrado das ruas estreitas, passando pelas muralhas do castelo que se ergue a 760 metros de altitude. Este foi mandado reconstruir por D. Sancho II e sofreu vários restauros.
Sortelha ainda se conserva rodeada de fortes muralhas circulares que se estendem pelos declives naturais envolvendo a aldeia como um anel.
Na sua urbe destaca-se o recinto da cidadela no cimo de um penhasco mais elevado com a torre de menagem quadrada ao centro. Daqui abarca-se um amplo horizonte em que se distingue a serra da Malcata e a linha final da serra da Estrela. Além do castelo, são notáveis, igualmente, a igreja matriz do século XIV, dedicada à Virgem das Neves, um conjunto de sepulturas medievais escavadas na rocha e o pelourinho manuelino. Bastante curiosos são as formações graníticas conhecidas como “Pedra do Beijo” e “Cabeça da Velha”, dois penedos graníticos com formas invulgares.
Seguimos para Belmonte situa-se no Monte da Esperança, no vale conhecido por Cova da Beira, na margem esquerda do Rio Zêzere. Segundo a tradição, o seu nome advém do lugar onde está edificada (monte belo ou belo monte).
As primeiras referências à vila estão associadas à história do grande concelho da Covilhã, com foral de 1186, mas depressa obteve foral próprio de D. Sancho I, em 1199. A partir do século XV a história da vila funde-se com a própria história da família Cabral.
Belmonte ganhou particular notoriedade após o êxito de Pedro Álvares Cabral na descoberta do Brasil, visitaremos o museu dos descobrimentos para que possamos conhecer em pormenor toda a história da sua caravela até ao Brasil, tempo ainda para conhecer o Castelo de Belmonte onde nasceu Pedro Alvares Cabral e apreciar as vistas únicas para a Serra da Estrela, o rio Zêzere e a capela dos Cabrais que serve de panteão para a família Cabral e onde está parte dos restos mortais do navegador.

 

3º Dia Iniciamos o nosso dia em Castelo Mendo que nos eleva-se a 721 metros de altitude, coroando um cabeço granítico rodeado pelo fundo vale do Côa. A aldeia continua amuralhada, tal como estava quando o rei D. Sancho I a mandou erguer em princípios do século XIII. Mantêm-se no interior uma série de igrejas, umas em ruínas, outras bem conservadas, sendo curiosas as representações do lendário alcaide Mendo e da sua mulher, Menda, carrancas colocadas na fachada de duas casas vizinhas. Perto um pequeno mas curioso museu rural e etnográfico (Museu do Tempo e dos Sentidos). Lá no alto, os restos de uma igreja românica e de uma torre de onde terá bela vista de conjunto sobre a aldeia e a paisagem envolvente. Castelo Mendo tinha uma importante feira medieval, provavelmente a primeira feira oficial do país.
O destino seguinte é a aldeia de Almeida que ao longo dos séculos um papel importante na defesa da integridade territorial Portuguesa.
Sede de um concelho eminentemente agrícola com 29 freguesias, esta vila foi fortificada na Idade Média e convertida numa das maiores praças-fortes do reino a partir de 1640.
Com a restauração da independência Portuguesa, foi decidido fortificar este ponto crítico da fronteira, aqui nascendo uma fortaleza de planta em estrela com 2,5 km de perímetro. Alvo de importantes cercos em 1762 (Guerra dos Sete Anos) e 1809 (III Invasão Francesa), esta praça-forte chegou aos nossos dias quase intacta, tendo-se transformado numa atração turística.
A última aldeia medieval visitada neste dia será Castelo Rodrigo, erguida no topo de uma colina isolada a 820 metros de altitude Castelo Rodrigo oferece-nos uma esplêndida vista sobre os campos e serras em redor.
Esta antiga vila fortificada guarda vestígios de ocupação humana que remontam ao Paleolítico, ainda que a sede do município tenha passado para Figueira de Castelo Rodrigo, a povoação continua a apresentar sobejos motivos de interesse tais como a igreja matriz, fundada pelos frades hospitalários em 1192 e dedicada a Nossa Senhora do Rocamador, a cisterna, servida por duas portas, uma gótica e outra mourisca, o pelourinho e o relógio instalado sobre um antigo torreão.
As ruínas do castelo revelam a raiva da população quando, no final do reinado de Filipe II, incendiou o antigo palácio de Cristóvão de Moura, um dos defensores da legitimidade espanhola por terras lusas.

 

4º Dia Iniciamos o nosso dia com uma visita á vila de Trancoso, dentro dela o castelo medieval preservado perfeitamente numa povoação que vive voltada para uma história de grandes batalhas e acontecimentos.
A paisagem de ruelas estreitas e casinhas apertadas é sobranceira à imponência do castelo.
O castelo impõe-se a todo o resto, construído com cinco torreões principais e circundando o terreiro no qual se ergue a torre de menagem ampara duas portas rasgadas na muralha que dão acesso ao terreiro, ainda na própria torre de menagem, uma janela aberta em arco de ferradura, provavelmente realizada durante o domínio muçulmano da zona permite imaginar alguma donzela que se debruçasse sobre os céus da povoação para ver sair pelo portão principal do castelo o seu príncipe.
A aldeia de Marialva despovoada de gente mas repleta de memórias tem alma de princesa mas o corpo marcado por guerras e abandonos. D. Afonso Henriques protegeu-a e José Saramago rendeu-se a ela, tantos são os encantos desta praça militar perdida no tempo.
O passado de Marialva confunde-se entre a história e as lendas que a rodeiam, mas o povo gosta de contar aos visitantes que a terra herdou o nome de uma bela dama moura, chamada Maria Alva, desejada por todos mas enfeitiçada por uma bruxa que lhe fez nascer uns pés de burro. Depois de descoberto o seu segredo acabou por atirar-se da torre do castelo, amaldiçoando para sempre estas paragens.
A Rua da Corredora outrora animada pelos jogos medievais que aqui se realizavam, mas ainda hoje enobrecida pelos principais edifícios históricos da zona extramuros. Entre eles destacam-se o Solar dos Marqueses de Marialva enquadrado por seculares casas com balcão, a antiga tulha (lugar onde se depositavam as azeitonas antes de serem levadas para o lagar) e a Casa do Leão (século XVI) que ostenta uma figura deste animal na fachada.

 

5º Dia Hoje conhecida como Capital do Parapente, Linhares é uma antiga vila medieval já habitada desde a época dos romanos, com marcas desses tempos existem várias sepulturas, um trecho da calçada romana e parte do edifício atualmente chamado Fórum de Linhares.
O seu castelo, Monumento Nacional reconstruído em 1291 durante o reinado de Dom Dinis, desempenhou um importante papel na defesa da Beira Alta durante os primórdios da nacionalidade.
Daqui se avista uma boa parte do restante património histórico da localidade onde se destacam também a igreja matriz de origem românica que guarda três pinturas do mestre Português Grão Vasco, o pelourinho manuelino, a casa da câmara, com armas reais de Dona Maria, o solar Corte Real, construção barroca do século XVIII e o solar Brandão de Melo, edifício neoclássico do século XIX.
Seguimos para Piodão em que o acesso a esta característica aldeia era até há bem pouco tempo, uma verdadeira aventura, pois implicava atravessar a serra do Açor por caminhos de terra batida. Este isolamento permitiu a perpetuação de traços culturais que remontam à Idade Média e a manutenção de um esquema social fortemente comunitário, ameaçado ultimamente pelo êxodo populacional. No Piódão as casas estão dispostas de forma curiosa, em anfiteatro natural, utilizando o xisto como material de construção, quer das casas e telhados, quer como pavimento das próprias ruas. Contrastando com estas cores escuras, a igreja local surge pintada num branco imaculado.

 

Partilhe com os seus amigos!

Onde vamos

1º Dia – Lisboa – Idanha-a-Velha – Monsanto – Castelo Novo

2º Dia – Fundão – Sortelha – Belmonte – Guarda

3º Dia – Guarda – Castelo Mendo – Almeida – Castelo Rodrigo

4º Dia – Guarda – Trancoso – Marialva

5º Dia – Guarda – Linhares – Piodão – Lisboa

Locais a visitar dia a dia

1º Dia: Hotel – Lisboa – Sé Catedral de Idanha a Velha – Torre de Menagem – Muralhas romanas – Pelourinho – Igreja Matriz – Capela de S. Sebastião – Solar de Marrocos – Castelo e muralhas – Capela de S. Miguel – Igreja de Sta Maria do Castelo – Igreja da Misericórdia – Igreja Matriz – Torre do Lucano – Torre do Relógio – Castelo e Torre sineira – Casa da Câmara e Pelourinho – Chafariz da Bica – Igreja Matriz de Castelo Novo – Solar dos Gamboas – Solar D. Silvestre – Hotel

2º Dia: Hotel – Fundão  – Castelo e muralhas – Igreja Matriz e Torre sineira – Casa da Câmara e Cadeia – Pelourinho – Passos da Via Sacra – Torre do Facho – Casa dos Falcões – – Castelo de Belmonte – Igreja de S. Tiago – Capelas de Stº António e Calvário – Antigos Paços do concelho – Sinagoga – Centum Cellas – Museu Judaico – Casa dos Cabrais – Panteão dos Cabrais – Hotel

3º Dia: Hotel – Guarda – Igreja de Santa Maria do Castelo – Castelo e muralhas – Pelourinho – Igreja de S. Vicente / igreja da Misericórdia – Conjunto de casas manuelinas – – Muralhas da Praça Forte – Ruínas do Castelo – Picadeiro d’el Rei – Casamatas – Câmara Municipal – Vedoria – Quartel das Esquadras – Torre do Relógio – Museu Militar – Guarda – Hotel

4º Dia: Hotel – Guarda – Pelourinho de Trancoso – Igreja de São Pedro – Castelo e muralhas – Portas de El-Rei e Portas do Prado – Palácio Ducal – Casa dos Arcos – Paços do concelho – Igreja de Santa Maria – Antiga Câmara Municipal – Capela do Senhor dos Passos – Cisterna quinhentista – Pelourinho – Igreja de Santiago – Igreja de S. Pedro – Castelo – Solar dos Marqueses de Marialva – Guarda – Hotel

5º Dia: Hotel – Guarda – Castelo e muralhas – Igreja Matriz – Antiga Hospedaria – Casa da Câmara e Pelourinho – Solar Corte Real – Igreja da Misericórdia – Judiaria – Albergaria – Fonte de São Caetano – Igreja Matriz – Núcleo Museológico – Capela de S. Pedro – Capela das Almas – Eira – Conjunto de habitações de xisto – Hotel – Lisboa

Locais para hospedagem

1ª Noite – Fundão
2ª Noite – Guarda
3ª Noite – Guarda
4ª Noite – Guarda
5ª Noite – Lisboa

Incluído no Tour

icon_certoHotel Quarto Duplo de 3, 4 ou 5 Estrelas com conforto, Qualidade, Serviço de Internet, Restaurante e decoração tradicional, rural ou moderna com Break Fast
icon_certoRoteiro adaptado ao seu ritmo
icon_certoTransferes Privados Aeroporto / Hotel / Aeroporto
icon_certoAcompanhamento personalizado de Motorista / Guia de Turismo
icon_certoVeículo Mercedes Top de Gama
icon_certo24h/7 Serviço de Assistência ao Cliente
icon_certoSaltar Fila / Entrada rápida nos Monumentos
icon_certoTempo e visita a todos os locais anunciados no roteiro
icon_certoExcelentes indicações de Compras e Restaurantes tradicionais
icon_certoDoces Tradicionais
icon_certoÁgua Engarrafada a Bordo
icon_certoWi- Fi Gratuito
icon_certoTaxas Obrigatórias

Não Incluído

icon_cruzPassagens Aéreas
icon_cruzRefeições
icon_cruzOutros serviços não mencionados no Roteiro
icon_cruzEntradas de monumentos a pagamento

Roteiros

Neste roteiro falta alguma cidade, ou hospedagem que gostasse de incluir? Temos a melhor solução,
diga-nos a alteração que pretende efetuar no seu roteiro de forma a que fique perfeito para si.

 

info@besttimetour.com

Contacte-nos através

(+351) 91 275 97 37 –

crie_tour_final

Últimos posts no nosso blog:


Porquê Best Time Tour?

  • RESPOSTA RÁPIDA
    • Respondemos num curto prazo de tempo
  • MELHOR PREÇO
    • Melhor preço do Mercado no seu Segmento
  • MAIS ATENÇÃO
    • Passeios Totalmente privados e Personalizados
  • MAIOR CONFIANÇA
    • Opção de pagamento apenas no final do Passeio
  • MAIS SEGURANÇA
    • Seguro Responsabilidade Cívil para todos os Ocupantes
  • MAIOR FIABILIDADE
    • Empresa Licenciada Instituto de Turismo de Portugal
  • MAIS CONFORTO
    • Frota Própria com todos os veículos marca Mercedes – Benz
  • MAIOR SIMPATIA
    • Melhores Guias de Turismo, experientes e Corteses

TripAdvisor
Pontuação dos viajantes no TripAdvisor
5.0 de 5 estrelas
Com base em 107 avaliações de viajantes
Ranking do TripAdvisor #4 de 37 Transportes em Lisboa
Avaliações mais recentes de viajantes
  • 4 de Novembro de 2015: “A Best Time Tours foi uma ótima escolha para os passeios por Portugal com meu grupo...” mais
  • 3 de Novembro de 2015: “Passeio inesquecível com visitação a lugares lindos,escolhemos um tour cultural e pudemos contar com motoristas muito...” mais
  • 2 de Novembro de 2015: “Contatei os serviços da Best Time pela segunda vez após 2 anos passados de férias em...” mais
  • 16 de Outubro de 2015: “Marco e sua equipe da Best Time contam com uma frota de veículos de luxo e...” mais
© 2015 TripAdvisor LLC

Todos os serviços incluem

  • Água Mineral
  • Toalhetes Refrescantes
  • Internet a bordo
  • Mapa da cidade
  • Chapéus-de-chuva (quando necessário)
  • Material informativo da cidade, jornais e revistas (quando solicitado)
  • Placas de identificação personalizadas com o nome do cliente
  • Atendimento 24H
  • Serviço Concierge
  • Cabine Fato

Contacto Rápido

Leia avaliações no TripAdvisorGrupo EmViagem